Mentalidade Portuguesa

12 LastLast
Results 1 to 10 of 14
  1. Mentalidade Portuguesa

    A pergunta é simples. Os conceitos do game funcionam na perfeicao nas mulheres portuguesas? Eu tenho ideia que sendo a nossa sociedade mais fechada mentalmente, em relação aos estados unidos, muita coisa que funciona lá por aqui poderá não produzir o mesmo resultado.

    Claro, esta pergunta é para os que tiveram sucesso a testar o jogo por terras lusitanas com portuguesas.



  2. #2

    ;)

    A primeira resposta que te quero dar é q por exemplo, o abrir, uma fase que poderia parecer ridicula pelo que é dito... funciona. Abres e consegues captivar a atençao. Claro q umas vezes elas abrem-se mais para ti outras vezes menos. Mas ganham interesse, sem duvida.

    Depois é como tudo. Em todo o lado ha bom e mau,em todo o lado ha quem seja mais facil e quem seja mais dificil, mas como dizia uma amiga minha, "impossivel so define o nivel de dificuldade"

    Abraços


    Quote Originally Posted by PikiMeister View Post
    A pergunta é simples. Os conceitos do game funcionam na perfeicao nas mulheres portuguesas? Eu tenho ideia que sendo a nossa sociedade mais fechada mentalmente, em relação aos estados unidos, muita coisa que funciona lá por aqui poderá não produzir o mesmo resultado.

    Claro, esta pergunta é para os que tiveram sucesso a testar o jogo por terras lusitanas com portuguesas.

  3. #3

    Bem dito Goodream.

    Já ataquei nos shoppings aí na tuga e realmente captei atenção, mas nos tempos ainda era muito fraquinho, estava basicamente a testar se aquilo realmente funcionava.
    E cheguei a esta conclusão... "fdx, esta m*rd* funciona como o crlho".
    Quando fui ao médico na áfrica do sul, fui a uma loja, fui atendido por uma Hb, usei o estilo C&F, e porra... ela ficou de rastos. Lá mesmo no consultório do médico, usei C&F pra recepcionista, ela adorou-me, faz alta festa quando chego.
    O que quero dizer é que podes usar a vontade, se não ficas com a HB vais ver que em poucos minutos ficam bem a vontade um perto do outro, e é sempre bom fazer amizades

    Por isso use e abuse...

    Abraços

  4. #4

    finalmente é bom ver que este forum está a começar a ter mais alguma animação! A ver se isto começa a arrebitar um bocado
    Antes de mais, curta apresentação para quem não me conhece: sou o Devil_Driver (pelo menos aqui, geralmente uso o nick de Dante no dia-a-dia), tenho 28 aninhos, sou da zona de Santarém (Rio Maior mais precisamente) e tenho vindo a acompanhar e a estuda r a comunidade PUA há cerca de 2 anos.
    Respondendo a pergunta feita... Sim funciona. Portuguesa, inglesa, seja em que país estejas, as regras são as mesmas. O jogo é quase todo ele estruturado em volta de um padrão comum ao ser humano, o padrão evolucionario, pelo que funcionara sempre. Tens é de saber calibrar consoante o ambiente.
    No entanto (e o outro dia estive a discutir isso com uns amigos meus), algo que não funciona muito bem é a parte do opening. Sinceramente, acho uma palhaçada aqueles openers da treta (tipo "vocês viram aquela luta lá fora?"). Se alguém me viesse com essa tanga, ficaria tipo "o que é que este gajo quer?" e contava os segundos até ele ir embora, por muito bodyrocking e time constrain que ele pussesse.
    Prefiro mil vezes fazer openers circunstanciais do que canned material. Estimula a imaginação, força a improvisação e rapidez de raciocinio (tantas vezes necessaria) e pelo menos não soa tão falso.

    Mas proponho realmente que este forum seja uma maneira de adoptarmos o game a nossa realidade, que realmente é um bocado diferente (se entrar num bar com um chapeu a lá Mystery, o mais provavel é eu ser barado :P)

  5. #5

    Devil Driver...
    Ainda estás dentro do matrix, dos padrões socialmente aceites. Esses openers todos podem ser usados com sucesso, desde que os tornes parte de quem tu és e soe natural.
    Eu uso os canned material, mas como os uso muitas vezes, tornam-se parte de quem eu sou, acrescento ou removo alguns detalhes. Se a cada vez que fores abrir um grupo inventares um novo opener, elas vão notar que não é real, essas coisas notam-se na forma como falas.

    Uma coisa que me mete confusão é o seguinte, antes éramos AFC's, mas depois encontramos o MM, ele tirou-nos desse mundinho... e agora que estamos fora questionamos esse mesmo mundo!!!??? O mystery é o mais próximo de deus que eu conheço, tirou-nos da escuridão. Não faço tudo que ele diz, faço (98%), mas nunca terei coragem de pôr em causa os seus encinamentos. Entrem numa disco com o tal chapeu, se não vos deixarem entrar, é óbvio que o tal porteiro vive intensamente no matrix...
    O meu conselho... "STEP UP", digam ao mundo a seguinte frase "Eu estou aqui..."

    Devil Driver, espero que os teus posts venham para ficar

    Abraços

  6. Quote Originally Posted by Devil_Driver View Post
    No entanto (e o outro dia estive a discutir isso com uns amigos meus), algo que não funciona muito bem é a parte do opening. Sinceramente, acho uma palhaçada aqueles openers da treta (tipo "vocês viram aquela luta lá fora?"). Se alguém me viesse com essa tanga, ficaria tipo "o que é que este gajo quer?" e contava os segundos até ele ir embora, por muito bodyrocking e time constrain que ele pussesse.
    Se entrares com baixa energia e perguntares isso, claro que falha. Com a entrega perfeita, toda a gente no set vai querer saber o que aconteceu. Opening é a parte mais fácil, dá para abrir com praticamente tudo e quem falha nesta fase normalmente é por causa da AA. Uma vez ultrapassada, abrir é fácil. Se esse opener não funciona contigo, experimenta outro. Não tentes é meter 50 openers na cabeça. 5 chegam-te e sobram-te, desde que sejam variados. Um indirecto, um directo, um para mixed sets e um ou dois suplentes apenas para o caso de achares que o set que vais abrir ouviu-te a abrir um set anterior, aí não convém usar a mesma coisa.
    Se opening é um sticking point para ti, é nisso que tens de trabalhar. Sai para abrir um monte de sets (mas se algum correr bem, não ejectes só para poderes abrir mais, vai sempre o mais longe possível), tenta tipos diferentes de openers até que consegues abrir pelo menos 90% dos sets.


    Em relação às diferenças Portugal vs. USA, claro que há diferenças. No geral a coisa funciona da mesma forma, a estrutura do MM funciona na mesma, os attraction switches são os mesmos (óbvio), etc. A maior diferença, imo, está nos negs. Enquanto que os americanos dizem que, nas 9's e 10's, é basicamente obrigatório usar negs, aqui não aconselhava. Claro, é uma questão de calibrar para ter o feeling de até onde se pode ir, mas normalmente negs (pelo menos os mais "hardcore") em Portugal (ou na Europa em geral, excepto talvez no Reino Unido) fazem mais mal que bem. Mas atenção, negs não são a única forma de desqualificação e desqualificação continua a ser necessária. Os principiantes gostam de negs porque são coisas que ficam bem nos FR's, sacam um "wow, genial", mas às vezes as coisas subtis são mais eficazes. Por exemplo, se mencionarem a vossa ex-namorada, estão a desqualificar-se pelo simples facto de ser uma coisa que alguém que estaria interessado na gaja nunca faria. Ou, algo que o próprio Mystery usa e que para mim não é um neg é pedir ao target um lenço e assoar o nariz em set. Não há nada de especial em assoar o nariz, é simplesmente algo que um gajo que estivesse a tentar engatar alguém nunca faria, portanto funciona como desqualificador. Acho que em Portugal é mais aconselhável desqualificar desta forma do que com negs.

    No que toca a vantagens, em Portugal opinion openers ainda são originais lol. Nos EUA já estão tão batidos que se um gajo disser "Hey, I need your opinion..." elas interrompem logo com "I know what you're doing, you're trying to pick us up!" e lá se vai a vantagem de abrir indirecto. Em Portugal ainda tudo é novo.


    Quote Originally Posted by double_o_7 View Post
    Uma coisa que me mete confusão é o seguinte, antes éramos AFC's, mas depois encontramos o MM, ele tirou-nos desse mundinho... e agora que estamos fora questionamos esse mesmo mundo!!!??? O mystery é o mais próximo de deus que eu conheço, tirou-nos da escuridão. Não faço tudo que ele diz, faço (98%), mas nunca terei coragem de pôr em causa os seus encinamentos.

    Se não o pões em causa, devias. Até ele tem falhas. Algo dele que não concordo e que acho estúpido mesmo a insistência com que ele defende é a regra das 7 horas. É treta! Querem-me dizer que se depois de 1 hora em set a gaja se virar para mim e disser "hey, queres ir até à casa de banho" eu devo atirar-lhe um neg? O crl, podem crer que vou para a casa de banho com ela! O Mystery explica isto a dizer que é "fools mate", basicamente é sorte, aconteceu uma vez, não vai resultar muitas vezes. Mas se estou num ambiente universitário, ou se é Halloween/Carnaval (depende do país) ou ano novo, ou simplesmente está tudo bêbedo, vai tudo acontecer muito mais rápido e não é fools mate. Aliás, o BradP diz que normalmente chega ao f-close em 2-3 horas. O BadBoy não sei ao certo, mas é também muito mais rápido que o Mystery. Mesmo a maioria do pessoal que se tornou bom a partir do MM deve ter uma média inferior a 7 horas.

    Peacocking é outra coisa que discordo. Convém ter sempre uma peça que se destaque e que seja motivo de conversa, mas verdadeiro peacocking funciona para o Mystery ou o BradP porque é congruente com a identidade deles. Para quem não é um ilusionista ou um gajo ligado à música, peacocking vai atrair o tipo de atenção que não queremos, somos tipo palhaços. E podemos ter uma identidade boa e forte na mesma.

  7. #7

    Barnacle, muito bom o teu post. Mas como sempre eu tenho sempre algo a dizer.
    A maior diferença, imo, está nos negs. Enquanto que os americanos dizem que, nas 9's e 10's, é basicamente obrigatório usar negs, aqui não aconselhava. Claro, é uma questão de calibrar para ter o feeling de até onde se pode ir, mas normalmente negs (pelo menos os mais "hardcore") em Portugal (ou na Europa em geral, excepto talvez no Reino Unido) fazem mais mal que bem.
    Ora, se estás a falar com HB's acima de 7.... tens que mandar um neg, mas um daqueles poderosos, óbvio que tens que saber quando manda-lo. Eu sempre que mando negs elas não ficam furiosas, ficam intrigadas pela minha audácia, e se forem socialmente experientes devolvem com um shit test. Tenho feito assim e sempre obtenho óptimos resultados.

    Algo dele que não concordo e que acho estúpido mesmo a insistência com que ele defende é a regra das 7 horas. É treta! Querem-me dizer que se depois de 1 hora em set a gaja se virar para mim e disser "hey, queres ir até à casa de banho" eu devo atirar-lhe um neg? O crl, podem crer que vou para a casa de banho com ela!
    Numa festa, tava lá uma dama a mandar IOI's pra mim, e sempre que me dirigia a palavra eu respondia com um neg. Depois de 3 negs, levo-a pra fora da festa, e sem mais nem mesmo chuto "O que farias se te desse um beijo!?" e ela "Não sei..." e pumba beijei... e se estivesse com objectivos de FC podia ter feito. Mas a questão aqui está em contruir uma relação, não dar FC. Se queres uma relação sólida, deixa-la apaixonada por ti, tens que passar um bom tempo no Conforto. Em menos de 7 horas consigo FC, mas elas não estão dispostas a namorar comigo, é preciso mais, ou seja Conforto. Com aquelas que passei bom tempo no conforto, só recebo pedidos de namoro, mas sou um pássaro livre, tenho muito que aprender ainda pra me meter em relacionamentos sérios.

    Abraços

  8. Muito bons posts.
    Muita boa informação.
    Era exactamente isto que eu pretendia quando iniciei o tópico.

  9. Eu não tenho tempo agora para ler tudo o que se escreveu aqui, mas acho correcto essa cena dos negs não serem tão necesários por aqui, para além de que, sejamos realistas, é muito difícil fazer um neg não soar como um insulto por aqui.
    Eu muitas vezes para desqualificar uso frases que apenas transmitam que "tens a mania" ou "deves pensar..." ou reflicto isso na minha atitude quando faço CF com elas ou ignoro qualquer coisa que elas digam (de propósito ) e continuo a falar com o grupo (isto funciona muito bem quando elas tentam dar-vos cabo da frame, deitar-vos abaixo), ou simplesmente ponho uma frame que as identifica como irmãs mais novas irritantes, como já foi referido por vários PUA.

    Mas pronto, ainda tenho imenso que aprender, estou especialmente com dificuldades a nível da qualificação. As "perguntas-chave" soam-me muito a "fazer conversa" e não as uso, e ao voltar atrás para estudar relembrei que se DEVE dar IOIs quando uma HB se qualifica e te transmite qualidades admiráveis (não fazer CF e cagar como se não fosse nada de especial, que é o que eu tenho feito, bah)

  10. mentalidades

    Boas pessoal,

    Penso k nos portugueses temos uma vantagem a partida. Ja somos sarcaticos que chegue ( comparando aki pelo menos com os britanicos). Nao e dificil manter-nos nessa fase. Talvez tenhamos de trabalhar bem e a fase de abertura e atraccao. Ai sim esta anossa desvatagem. somos um povo tipicamente pensativo, racional e preocupado. Ai se juntarmos um pouco de pessimismo ai faz-se uma sopa k nenhuma HB ira comer.
    Pois acredito k o problema da mentalidade portuguesa esta primeiro em NOS. quando relaxarmos e deixarmos as coisas acontecer, cagar para o k os outros pensam, os nossos relacionamentos surgirao muito mais facilmente, nao hesitaremos tanto na abordagem.

    Tou a trabalhar a minha confianca e comunicao neste momento. Isso das tecnicas convencem-me mas nao me preenchem. vou tentar pegar nelas e adapta-las a mim...

    kto as portuguesas.... acho k tenho mais em k pensar primeiro (em MIM)

    E vcs em k ponto da situacao estao?

    JPárs

Bookmarks

Posting Permissions



Facebook  Twitter